• 24/07/2020

Muitos países em desenvolvimento enfrentam uma situação em que devem decidir por cumprir obrigações de dívida soberana ou destinar recursos para combate à pandemia e resguardo da vida e meios de subsistência de seus cidadãos.

Cientes disso, em carta aberta, a International Chamber of Commerce (ICC), representante institucional de mais de 45 milhões de empresas, a Confederação Internacional dos Sindicatos (ITUC), a voz global dos trabalhadores do mundo e o Global Citizen, um movimento de cidadãos engajados que usam sua voz coletiva para acabar com a pobreza extrema até 2030, solicitaram aos Ministros das Finanças que, durante as reuniões do Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional, seja garantido alívio às obrigações da dívida soberana dos países, afim de não dificultar seus esforços para combate à pandemia.

Em comunicado oficial, o G20 – grupo que congrega as 20 maiores economias do mundo – concordou com uma abordagem coordenada para fornecer alívio imediato da dívida no contexto da crise da Covid-19, com todos os credores oficiais bilaterais participando da iniciativa.

No dia 13 julho, a ICC, ITUC e Global Citizen enviaram aos Ministros das Finanças do G20 uma carta aberta complementar à de abril, solicitando maior ação quanto ao congelamento dos pagamentos do serviço da dívida soberana para países em desenvolvimento, no contexto de combate à pandemia de Covid-19. A versão em português pode ser acessada aqui.

Documentos:

Global business, workers and civil society unite in call for emergency debt relief to save lives and livelihoods

- ICC welcomes G20 suspension of debt service payments

Carta Aberta aos Ministros das Finanças do G20 - 13 de julho de 2020 (original em inglês aqui)

Share