• 17/12/2020

A economia digital assume um papel cada vez mais relevante no mercado, mas há escassez de materiais compilados no Brasil direcionados aos agentes econômicos acerca do tema das plataformas digitais sob a ótica concorrencial. Identificando essa demanda, a ICC Brasil elaborou o Working Paper “Economia digital e Concorrência: Principais aspectos das plataformas digitais sob a perspectiva concorrencial".

Resultado do trabalho da Comissão de Concorrência da ICC, a publicação tem como objetivo principal  identificar, organizar e apresentar, sob um enfoque prático-objetivo, as principais características das plataformas digitais e sua operacionalização no ambiente de mercado sob a ótica concorrencial, com potencial de se tornar um ponto de referência útil e valioso para os agentes econômicos, contribuindo para maior entendimento sobre o tema e incentivar um ambiente de negócios positivo no país.

As principais conclusões do trabalho conduzido ao longo do ano foram debatidas no webinar de lançamento do Working Paper, no dia 27 de outubro, que contou com a participação de Eduardo Caminati, presidente da Comissão de Concorrência da ICC Brasil e sócio do Caminati Bueno Advogados, Gabriel Cohen, head do jurídico regulatório e de relações governamentais da Stone, Paula Azevedo Silveira, Conselheira do tribunal do CADE, Paulo Casagrande, sócio do Trench Rossi Watanabe e coordenador da taskforce do Working Paper, Rodrigo Belon, Procurador-chefe Adjunto junto ao CADE, Fernanda Esperança, vice-presidente da Comissão de Concorrência da ICC Brasil e gerente jurídica do Mercado Livre e Guilherme Misale, secretário-executivo da Comissão de Concorrência da ICC Brasil e sócio do Caminati Bueno Advogados.

 

 

Confira o Working Paper “Economia digital e Concorrência: Principais aspectos das plataformas digitais sob a perspectiva concorrencial" aqui.

Assista à íntegra do webinar aqui.

Share