• 19/07/2018

ICC Brasil realizou ontem (18/07) a primeira reunião da sua Comissão de Concorrência e teve como convidados o presidente do CADE, Alexandre Barreto, e o superintendente-adjunto da instituição, Diogo Thomson.

No debate com os membros da Comissão, Barreto ressaltou a atuação global da ICC e a importância da relação do CADE com o setor privado. “Nenhum outro órgão do governo é tão aberto ao diálogo quanto o CADE, (...) e com essa comissão a ICC torna-se mais um importante ator nessa interação". Ele também falou sobre o papel da equipe do CADE como “servidores públicos”, posição que exige que eles atendam a sociedade, de modo que suas ações sejam “instrumentos de facilitação de negócios” e geração de bem estar social.

Para Thomson, “a Comissão de Concorrência da ICC é criada em um momento importante, tendo em vista as mudanças políticas previstas no governo durante o processo eleitoral”. Ele acredita que a Comissão auxiliará na continuidade de temas na pauta do CADE.

Dentre os tópicos discutidos, também foi mencionada a intersecção do debate de concorrência com as questões de compliance e economia digital, temas centrais em duas outras comissões da ICC. Alexandre Barreto comentou que os dois assuntos apresentam desafios enormes e que, portanto, é fundamental que estejam integrados com o trabalho da Comissão de Concorrência.

O presidente da Comissão de Concorrência, Eduardo Caminati, também apresentou as atividades que serão desenvolvidas no próximo ano pela Comissão e incentivou os interessados a contribuírem nas seguintes taskforces: (i) agenda de presidenciáveis - para pautar a concorrência nos planos de governo; (ii) guia para senadores para auxiliar na sabatina de altos cargos do CADE; e (iii) colaborações em consultas públicas do CADE para explorar a visão das empresas. 

Para saber mais sobre as atividades da Comissão de Concorrência e as datas previstas para os próximos encontros, contacte a ICC em: iccbrasil@iccbrasil.org .

Share