• 31/07/2017

A ICC Brasil defendeu, em matéria publicada pelo jornal Valor Econômico, a adesão ao Acordo de Compras Governamentais da OMC, também conhecido como Acordo Anticorrupção.

“A posição da seção brasileira da Câmara de Comércio Internacional (conhecida pela sigla inglesa ICC) é idêntica (a CNI). "Apoiamos desde já a adesão do Brasil como observador do acordo", diz Gabriel Petrus, diretor-executivo do ICC no Brasil. "Isso permitiria melhoria no ranking de Mercados Abertos da ICC, na medida em que sinaliza a disposição da administração em melhorar as condições de oferta do mercado local de compras públicas, atraindo novos investidores, e internacionalizar empresas brasileiras em busca de novos mercados."

Para a ICC, os mecanismos da versão revisada do Acordo de Compras da OMC são mais favoráveis a países em desenvolvimento e abrem uma janela de oportunidade para o Brasil aprofundar o diálogo e consulta junto ao setor empresarial sobre os benefícios de adesão ao acordo.

O AGC é tema de uma task-force global da Comissão de Direito e Prática Comercial da ICC (Task Force on Public Pocurement).

Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Compartilhar